O blog de um baiano rumo ao Québec

Depois de vaaaarios meses sem novidades no blog, resolvi dar uma atualizada aqui.

O motivo do desaparecimento é o mesmo pra todos: sem novidades. Como mandei a papelada do meu processo federal no dia 08/02/2011 e até a semana passada não tinha recebido nenhuma novidade, fiquei tem sem o que escrever. Porém no dia 01/02/2012 (sim! quase 1 ano depois) recebo o e-mail do Consulado avisando que meu processo tinha sido recebido. “Ufa!” pensei comigo. Pelo menos agora seu que minha carta não se perdeu no caminho!

Agora não tenho mais o que fazer. É esperar. No e-mail eles falam de 14/15 meses total para finalização do processo. Isso indica que só devo receber meu combo daqui uns 3 meses. sad face.

Então é isso. Espero me empolgar novamente pra voltar a adicionar informações legais no blog.

A propósito, já soube por algumas pessoas que meu dossier ajudou no processo de imigração de outras pessoas! É muito bom saber que estou podendo contribuir com o sonho de outros! =D

Eu estava com um problema que não achei solução na internet. Vou começar o processo federal e meu passaporte atual vence em 1 ano e meio! Ou seja, considerando que o processo dure 1 ano, terei o visto de 5 anos em um passaporte que vale 6 meses! oO

Pois! Catei na internet alguém na mesma situação mas não achei neca. Mentira. Achei sim, mas não me convenceu. Era alguém comentando isso em um forum. Mas vai que era troll? hehe

Resolvi mandar um e-mail pro consulado:

Olá,

o que é preciso fazer caso seja necessário tirar um novo passaporte no inicio do processo de imigração (já estou com CSQ)?

E recebi isso depois de umas 2 semanas:

Durante o processamento de seu pedido de visto de residência permanente, poderá emitir novo passaporte e informar-nos enviando cópia do mesmo.

Ou seja! É simples e tranquilo!  =]

Estou mais tranquilo. Mas só vou começar o processo, com o novo passaporte na mão. há!

Não, não é sobre uma nova vontade de voltar a trabalhar com Arquitetura, mas algo relacionado a isso.

Tenho uma amiga que mora em Toronto e é formada pela mesma faculdade de Arquitetura que a minha (UFBa), e a boa notícia do post é: Ela conseguiu equivalência do diploma dela sem precisar voltar pra faculdade! Sensacional isso né?

Pois, quem se encontra na mesma posição, com um diploma que precisa de equivalência pode respirar um pouco aliviado que pelo visto não são todos que precisam voltar pra faculdade. Acho que isso vai muito de curso e da faculdade, acredito eu.

Os detalhes sobre a aceitação dela pela ordem são:

– Será necessário fazer pelo menos 960h de trabalhar como “estágiaria” (um tipo de internato de medicina, que todo arquiteto Canadense tem que se submeter), mas sendo paga por isso. Com salário mínimo de ~3k.

– Depois fazer uma prova pra receber o titulo de Arquiteto(a). (Algo semelhante à prova da OAB).

– Conseguir uma mentor pra ajuda-la nesse processo.

A Ordem simplismente a considerou formada em uma universidade Canadense, agora é fazer a mesma coisa que eles fazem assim que saem da faculdade. (Arquiteto lá demora algo de 7-9 anos pra pode trabalhar como tal).

Boa sorte aos que vão precisar de equivalência!

Seguinte! Lembra quando disse que tinha passado na entrevista? Pois, algo que é bem normal pra quem vai enfrentar a entrevista é levar um dossier, que nada mais é uma pesquisa sobre o novo país/província/ville que você vai habitar só pra mostrar seu real interesse no processo de imigração.

Pois bem, como acho que é interessante ajudar o próximo, e seguindo os passos de Lucas Lordelo, talvez meu dossier
dê uma luz aos novos imigrantes que ainda estão esperando a data da entrevista do Québec acontecer.

Como não fiz só ele, mas também um mapa onde coloquei os lugares que achei interessante de morar, mercadinhos próximo deles, os postos de trabalho na minha área (divididos em plano A, vermelho, e B, azul), a linha de metrô (pra justificar onde quero morar),  um bed & breakfast (B&B) onde poderia passar os primeiros dias e a casa de uma pessoa que tem interesse de alugar um quarto (onde poderia me alojar pelos primeiros meses).

Ah! E também fiz um budget.

 

 

Clique aqui para baixar todo o material!


Como todo estudante de français a busca de músicas que nos agrade é algo constante, eu vivo procurando e muitas vezes acho bastante coisa legal. Vai abaixo algumas dicas de músicas que me agradam!

Vai o site do povo, o que da pra escutar um pouco da música deles!

http://www.bbbrunes.fr/audio – B.B. Brunes. – Estilo indie rock (meio clash) [ France ]
http://anniedufresne.com/docs/anniedufresne.htm – Annie Dufresne – Indie Rock [ Québec ]
http://vimeo.com/13359364 – Zaz – Pop-Jazz [ France ]
http://vimeo.com/4902959 – Emmanuel Moire – Dance-Pop [ France ]

E vai o video de uma cantora Québécoise muito boa:

Coloco mais dicas de músicas depois!

=D

Bom, já passei no processo seleção do Québec e agora chegou a hora de iniciar o processo federal. Mas ainda não farei! Sabe por que? Vou dar um tempo pra esperar ma blonde/my girl (Nandinhaaa!) chegar próximo ao período de graduação dela para passarmos menos tempo separados! Sim! Aplicamos o processo separado e talvez tenhamos que ficar uns 6 meses a 1 ano separados. buá.

Bom! Sobre o processo federal eu estou seguindo as dicas do blog do Eric (santo Eric!), então #ficadica pra quem está querendo ajuda sobre os documentos!

Inverno!

Ah o inverno! Muitas pessoas que estão imigrando nunca viram um inverno de verdade, e o assunto do post é justamente por conta disso.

Existe um livro muito bom chamado Bye Bye Brasil da autora Anna Francesca (que inclusive conheco pessoalmente, um amor de pessoa!) que recomendo a todos que estejam começando o processo de imigração ou estejam namorando a ideia de imigrar.

Bom, voltando ao tema do blog! A ideia é falar do inverno e o assunto do livro veio por que nele tem um trecho um diário de uma pessoa e suas experiências com o frio. Segue depois dos reclames do plimplim:

Read the rest of this entry »

Nuvem de tags